O seu salão

ENCONTRE UM SALÃO

ENCONTRE UM SALÃO PERTO DE SI

Geolocalize o seu salão

Conheça os salões Jean Louis David perto de si

Ou

  Esfoliar o couro cabeludo: como e porquê?
Esfoliar o couro cabeludo: como e porquê?
Esfoliar o couro cabeludo: como e porquê?
Rituais de Tratamento

Esfoliar o couro cabeludo: como e porquê?

Partilhe

A esfoliação corporal é recomendada para eliminar as células mortas, mas e o couro cabeludo? Descubra neste artigo todas as dicas para a sua aplicação, escolha do produto e precauções.

A esfoliação capilar é aconselhada para apaziguar os cabelos oleosos e/ou sujeitos a películas (caspa). A esfoliação não trata o problema, mas permite descolar as películas mais teimosas e diminuir a camada excessiva de sebo. No entanto, evite este passo caso tenha pele sensível, borbulhas no couro cabeludo ou caso tenha feito uma coloração há poucos dias.

Vantagens
Ao libertar, de forma temporária, o couro cabeludo das suas impurezas, a esfoliação permite:
- Melhorar a oxigenação
- Ativar a microcirculação
- Facilitar a penetração dos cuidados capilares
- Soltar a raiz

Que tipo de esfoliação escolher?
Da mesma maneira que a esfoliação corporal, a esfoliação do couro cabeludo pode ter diversas origens:
- mecânica: com um produto de textura granulosa que permite esfoliar o couro cabeludo. Em alternativa, com recurso a ingredientes naturais, como o açúcar, e a uma massagem vigorosa, esta torna-se uma opção menos abrasiva
- química: não requere massagem, basta apenas um produto quimicamente esfoliante que, em alguns segundos, dissolve as células mortas

Em todo o caso, é fundamental que após a esfoliação, os cabelos sejam bem lavados para retirar completamente o produto e as células mortas. A esfoliação deve ser feita de forma pontual pois, em excesso (acima de 2 vezes por semana), pode desencadear a ação das glândulas sebáceas que vão responder com a produção excessiva de oleosidade.

Saber mais: