O seu salão

ENCONTRE UM SALÃO

ENCONTRE UM SALÃO PERTO DE SI

Geolocalize o seu salão

Conheça os salões Jean Louis David perto de si

Ou

A trança africana
A trança africana
A trança africana
Penteados

A trança africana

Partilhe
Seja na moda como na decoração, os apontamentos étnicos são a tendência desta época primavera-verão. E no que toca à beleza? Os cabelos também entram no espírito africano, com as tranças rentes!
 
A trança africana, uma questão de estilo. Até à data, achava que as tranças rentes, mais conhecidas como tranças africanas, estavam reservadas unicamente às estrelas do R’nB dos anos 90? Ao que parece, democratizaram-se desde então, para oferecer uma versão mais leve e mais coerente com os seus cabelos. Se calhar, sendo daquelas que têm cabelos mais lisos, nunca lhe passou pela cabeça aderir a este último grito da moda? No entanto, o conceito é simples. Consiste, uma vez mais, em intercalar três mechas de cabelos. Comparando com a trança tradicional, apenas difere na técnica de entrelaçar. Saiba que, com esta versão revisitada da trança africana, não precisa de fazer qualquer mudança radical. Duas ou três mechas podem ser suficientes para criar o efeito pretendido. Nem as tranças têm necessariamente de acompanhar toda a extensão do cabelo até às pontas. Basta assentarem na linha da nuca.
 
A trança africana, versão simples. Comece por escovar os cabelos, e crie várias riscas, de modo a separar as mechas. A quantidade de mechas a separar depende de quantas tranças pretende executar. A largura de cada uma delas também fica ao seu critério. Pegue numa mecha, divide-a em três partes iguais, e prossiga à semelhança da trança tradicional. Lembre-se, no entanto, de ir apertando mais do que o habitual, para criar aquele efeito de trança rente. Repita o mesmo processo nas restantes mechas selecionadas!
 
A trança africana, a autêntica! A preparação é a mesma que para a versão simples. Penteie os cabelos e crie várias riscas para separar as mechas com as quais deseja trabalhar. Depois, pegue numa mecha e divide-a em três. É nesta fase que a técnica passa a ser mais complexa. Comece por entrelaçar a mecha com essas mesmas três partes e, logo a seguir, entrelace a ponta (parte) esquerda com a do meio, juntando a esta alguns fios de cabelo situados fora da “zona delimitada”. Proceda da mesma forma com a ponta direita. Prossiga assim sucessivamente até concluir a trança, que deverá amarrar com um elástico.
 
© Pixelformula/ Backstage Tiltle, Primavera-Verão © Jean Louis David
Saber mais: